14 12 2012

Festival RTP 1979 – Gabriela Schaaf – Eu Só Quero

Gabriel Schaaf nasceu na Basileia em 1960. Filha de pai suíço e mãe italiana veio viver para Portugal, mais exactamente para a cidade do Porto, em 1971.
Ainda estudava no Colégio Alemão, quando encontrou o maestro José Calvário a quem lhe revelou o seu grande sonho em ser cantora. Depois de ter realizado audições, foi seleccionada para gravar três temas do álbum “Hoje há conquilhas” e “amanhã não sabemos” do grupo Banda do Casaco (1977).
Em 1978, obteve grande sucesso, graças ao tema “Põe os Teus Braços à Volta de Mim” e no ano seguinte (1979) ficou em segundo lugar no Festival RTP da Canção com a canção “Eu só quero”. Ainda no verão desse ano, gravou em Zurique o álbum Vídeo, cujo tema mais popular foi “Homem muito Brasa”. Deslocou-se depois para Nova Iorque onde se viu obrigada a leccionar português e alemão. Em 1982, gravou o álbum “Outra Vez”.
Regressou a Portugal em 1986, onde participou no Festival RTP da Canção com a canção “Cinza e Mel”.
Em 1988, partiu para Zurique, onde vive na actualidade.





2 03 2011

João Braga e Maria da Fé e a brilhante nova geraçãoTemos recebido várias mensagens a perguntar porque não publicamos um fado neste blog? Na realidade sai bastante do tema que nos propusemos, mas como não há regra sem excepção, aqui está uma desgarrada.Espero que gostem.

Comentários:

luiz amaral (18:08:00) :

è simplismente F A N T Á S T I C O ouvir tão belas vozes, juntas, antiga e nova geração dando demonstração de que um fado bem cantado é algo que inunda nossos corações de emoções e sempre molha nossos rostos com lagrimas de prazer.

Parabens a todos

Mary Carmen Gomes Alves (23:08:45) :

FADO É FADO.SILENCIO VAMOS OUVIR O FADO………………………………………………….QUE VIVA O FADO,E QUE NUMCA,ACABE.REPRESENTA PORTUGAL.

Otilia Feiteira (12:45:03) : 

Esta é a confirmação de que o fado, ou melhor a canção de Lisboa, merece ser patrimonio mundial.Parabens fadistas





16 08 2010

Não sou fadista de raça- Teresa Tarouca  Hoje voltamos á música Portuguesa com o fado.Teresa Tarouca foi uma fadista que teve bastante sucesso nos anos 60.

Seu nome Tereza de Jesus Pinto Coelho Telles da Silva nasceu em a Lisboa a 4 de Janeiro de 1947.Oriunda de uma família ligada à música e representante do fado aristocrático, é bisneta dos Condes de Tarouca, prima afastada de Maria Teresa de Noronha e prima de Frei Hermano da Câmara.

Menina-prodígio, começou a cantar desde muito cedo, influenciada por Amália Rodrigues e Maria Teresa de Noronha. A sua primeira apresentação em público aconteceu, com apenas 13 anos. Assinou contrato com a RCA, em 1962, para a gravação do primeiro disco.





21 06 2010

Os Ekos – EsqueceAqui vai um dos famosos conjuntos portugueses dos anos 60.Passados mais de 40 anos nota-se grande desactualização na minha opinião.No entanto é importante no aspecto histórico, este grupo entrar no nosso bloguezinho.





3 05 2010

Hully Gully do Montanhês – Conj. João PauloHoje vamos recordar um dos exitos da música Portuguesa nos anos 60.

O Conjunto Académico João Paulo começou no Liceu Jaime Moniz, na Ilha da Madeira, nos primeiros anos da década de 60. Em 1964 deslocaram-se ao continente obtendo grande sucesso no Teatro Monumental e no programa “TV Clube”.





9 02 2009

Ana Moura – O Fado da Procura

Não resisto em divulgar um pouco da nossa música portuguesa actual, neste caso um fado.Fora do ambito deste blog, que se dedica principalmente á música de décadas anteriores.

Ana Moura foi distinguida com o Prémio Internacional da Portuguese American Leadership Council Association.

No espectáculo em Portugal dos Rollins Stones, a maior surpresa da noite deu-se ao sexto tema, quando a fadista Ana Moura entrou em cena para cantar com Jagger «No Expectations». Um momento bastante aplaudido pelos fãs, que puderam assistir a um momento único! “Viva o fado, a nossa música” gritou Ana Moura no final da sua prestação em palco.





8 01 2008

Sheiks – Missing You

Esta canção é para recordar os velhos tempos em Portugal.Lembram-se dos Sheiks?
O primeiro nome deste grupo foi Windsores, começaram por tocar em festas e espectáculos organizados por escolas e universidades. Em 1965 editaram o seu EP de estreia que incluía uma versão do conhecido Summertime de George Gershwin. Ainda nesse ano, em Setembro, Barreto sai para dar lugar a Edmundo Silva (viola baixo), ex-Conjunto Mistério.

No dia 09 de Outubro de 1965 participam na 7ª eliminatória do Concurso yé-yé no Teatro Monumental (Lisboa) tendo ficado em primeiro lugar (43 pontos), batendo os Tubarões, de Viseu, os Galãs, do Porto, os Czares, de Aveiro, e os Jovens do Ritmo, de Amora-Seixal.

No início de 1966 lançaram o segundo EP com temas como Missing You e “Tell Me Bird”, os mais conhecidos do grupo.

No dia 08 de Janeiro de 1966, ganharam com 49 pontos a primeira meia-final do Concurso Ié-Ié, à frente dos Chinchilas, de Carcavelos, dos Demónios Negros, do Funchal, dos Diamantes Negros, de Sintra, dos Tártaros, do Porto, dos Bárbaros, de Arcos de Valdevez, e dos Sombras da Parede, de Parede.

Os Sheiks viriam a falhar a final no dia 30 de Abril de 1966 (ganharam os Claves) por terem tido nesse dia um espectáculo na Queima das Fitas de Coimbra.

Nesse ano actuam com alguns artistas internacionais como Searchers, Nino Ferrer, entre outros.

No ano de 1966 editaram mais três EPs: no primeiro destaca-se a balada “Lonely Lost And Sad”; no segundo as versões de “These Boots Are Made For Walkin’” (Nancy Sinatra) e de “Michèlle” (Beatles); o terceiro inclui os temas “I’ve Got To Give Up”, “Try To Understand”, “Tears Are Coming” e “I’m Feeling Down”.

Missing You é editado em Espanha, Inglaterra e França. Em França alcança mesmo o 8º lugar de vendas no top de Paris e chegam a fazer uma temporada no Le Bilboquet de Paris, entre 8 e 11 de Dezembro de 1966. Nessa cidade gravam o EP Sheiks em Paris. Por falta da autorização da família de um dos elementos tiveram de recusar um convite de um empresário que representava então os Rolling Stones em França.

No regresso a Lisboa, Carlos Mendes deixa a banda para prosseguir os estudos e é substituído por Fernando Tordo. É com esta formação que é gravado um novo disco que inclui a faixa “That’s All”. Com a saída de Paulo de Carvalho, em 1968, o grupo desintegra-se.

Em 1973 são editados dois singles em formato estéreo, “Missing You/Tell Me Bird” e “Lord, Let It Rain/Bad Girl”.

Em 1979, regressam, por iniciativa de Fernando Chaby, com a sua principal formação (Paulo de Carvalho, Carlos Mendes, Edmundo Silva e Chaby). Lançam o LP Pintados de Fresco”, gravado em Madrid, onde recuperam temas do grupo (“Tell Me Bird”, “Got To Keep On Dancing”, “Baby Don’t Cry”, “Lonely, Lost And Sad”, “Missin’ You”, “Loving Life As It Comes (Tears Are Coming)”, “My Mother’s Advice”, “Lord Let It Rain”) com novos arranjos. A EMI edita a compilação “Os 20 Mais dos Sheiks”.

No ano seguinte é editado o álbum Com Cobertura (“Sheiks Com Cobertura”, “Rockinho Mandado”, “Pedreiro”, “Põe-te A Pau”, “O Que Há A Fazer”, “Reggae do Jardim”, “Com Pedras Na Mão”, “Porto de Abrigo”, “Vida Danada” e “Uma Canção…”). Apresentam na televisão uma série de 13 programas denominada “Sheiks Com Cobertura”.

Em 1993 foi editada a compilação “Os Grandes Êxitos dos Sheiks” com temas do grupo entre 1965 a 1967, transpostos pela primeira vez para o formato CD. Em 1996 foi lançada também uma colectânea na série económica “Caravela”. A Movieplay editou também duas compilações, nas séries “Melhor dos Melhores” e “Clássicos da Renascença”, com os temas gravados para a editora Nova.

O grupo tem-se reunindo nos últimos anos para espectáculos esporádicos, designadamente em 2005 no IberRock (Viseu). Em 2007 voltaram a actuar em vários locais sendo a estreia da digressão em Santarém.

 Membros :
Paulo de Carvalho (bateria e vocais)
Fernando Chaby (guitarra)
Carlos Mendes (vocais, guitarra e baixo)
Jorge Barreto (guitarra)
Fernando Tordo (vocais, guitarra e baixo)
Edmundo Silva (baixo)

Comentários:

Cristina Viana (23:27:35)

Adorei recordar!
Afinal só passaram 42 anitos!!!!!!!!
Obrigada!

Tozé Lebre (09:05:03)

Depois do grande espectaculo da noite de ontem em Elvas, recordar e mesmo viver. Continuem e se possivel voltem a Elvas.

 Carlos Pereira (08:56:56)

depois de ouvir aqui ekos, joão paulo, e sheiks mais vontade tenho de procurar musica de anos 60 para juntar á que já possuo, a unica que ouço já que me transporta ao melhor periodo da minha vida (a juventude).pena tenho que não hajam ediçoes (em vinil ou cd) dos conjuntos Misterio, dos Galãs, dos Titãs, Vitor Gomes e Gatos Negros, e outros mais pra juntar á minha colecçao que conta com cerca de 200 discos entre vinil e cd`s (com algumas musicas repetidas obviamente). claro que me refiro a musica portuguesa e estranjeira
de qualquer modo é pena que aqui só constem estes pois muitos mais haverá. a terminar parabens pelas musicas e tambem pelo historial dos Seiks







Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 683 outros seguidores