17 11 2015

Rita PAVONE “Come te non c’è nessuno”

Rita Pavone nasceu em Turim, a 23 de agosto de 1945.
Começou a sua carreira como cantora em 1962, e pouco tempo depois, torna-se um sucesso mundial, fazendo também turnês em países da América Latina. Lança vários singles , como La partita di pallone, Alla mia età, Come te non c’è nessuno, Datemi un martello, Che m’importa del mondo, Cuore, Viva la pappa, Il geghegè e Fortissimos.

Site oficial de Rita Pavone:
http://www.ritapavone.it

Anúncios




27 09 2015

Gianni Morandi e Stefania Sandrelli ” CHIMERA ” 1999 RAI 1

Este domingo temos a canção tema do filme com o nome original ” Chimera ” produzido em 1968, com Gianni Morandi. Na altura fez algum sucesso devido às canções interpretadas por Gianni.





20 09 2015

Sophia Loren

Parabéns Sophia Loren, faz hoje 81 anos de idade.

Quando ainda era muito pequena, sua família transferiu-se ao município napolitano de Pozzuoli, onde viveu até à adolescência em uma situação económica muito difícil.

Descoberta em 1952 no set do filme Africa sotto i mari pelo produtor de cinema Carlo Ponti, que posteriormente viria a se tornar seu marido, mesmo sendo 22 anos mais velho.  Teve dois filhos, Carlo Jr. e Edoardo. Foi também cunhada de Romano Mussolini, filho de Benito Mussolini.





17 07 2015

Sergio Endrigo – Canzone Per Te

Sergio Endrigo nasceu em 15 de Junho de 1933 em Pula, Itália. Esta canção venceu o festival de Sanremo em 1968.
Dedico esta canção ao romantismo, á sensibilidade e ao amor.

Site oficial de Sergio Endrigo:
http://www.sergioendrigo.it

Comentários:
Ana Santos (18:19:47)
‘OLÁ LUIS’
Itália e seus cantores, estou a lembrar-me de quando era jovem e ía ver os filmes do Gianni Morandi e saía de lá a chorar… D. Modugno e ‘Nel blu dipinto di blu’ mais conhecida por ‘Volare’… Jimmy Fontana e ‘Il mondo’ … Rita Pavone e Mina (Anna Maria Mazzini, de seu nome), que fizeram enorme êxito por cá e no mundo inteiro.
O festival de San Remo era um acontecimento musical importante.
Adoro a música e a própria lingua italiana!
Xi-coração,
Ana

HELIO (11:45:30)

Que saudades daquele tempo. O respeito éra mútuo, o amor era maior, tudo era sonho, fantasia, e nossa realidade era o casamento com a garota de nossos sonhos. Lembro-me dos bailinhos, nossa era demais. É uma pena que tudo passa, nós passamos, DEUS não passa. Mais é muito bom e gratificante lembrar desses momentos que vivi.Hoje tenho 52 anos, pois sou de 1958, dou graças a DEUS por ter vivido esses momentos e por já estar passando por aqui. Tenho pena, muita pena dos jovens de hoje. Acabou se o romantismo, o envio de flores, as músicas que tocam, o olhar nos olhos, acabaram-se tudo, e se resta é muito pouco.Sem querer generalizar, as garotas de hoje estão mais preocupadas com seu corpo, perderam completamente sua beleza, por mais bela que sejam, e o pior, estão perdendo sua dignidade, pois aceitam ficar a cada momento com uma pessoa. Vemos hoje homens com homens, mulher com mulher, é o próprio demonio encarnado nas pessoas. Que pena! Beleza se encontra no coração, no amor de verdade ao namorado, no respeito aos pais, aos colegas, aos vizinhos, etc..Que DEUS tenha piedade e misericórdia desta geração.

Élida NewRadicals (21:14:43)

Interessante que nasci em 12/06/1968
e sou apaixonada por essas musicas do festival de San Remo
Roberto Carlos cantou tbm Un Gatto Nel Blue
e Canzone Per Te ficaram na historia
Adoro!!

  Aurora Helena Moraes de Souza (04:04:32) :

Eu também sou de 1958 e adoro essas músicas.
Que bom que temos coisas boas de que nos lembrar. Somos felizardos por isso.
Aurora.

   adilson (15:30:45) : 

Vc libera algum link?
Um abraço e Obrigado pela atenção.

   Maria Elizabete de Andrade 

eu também sou de 1955, e adoro essas musicas ,é bom demais recordar um tempo tão romântico coisas que nossos jovens nem conhecem

  marleuze pereira da costa junqueira 

eu tenho 57 anos e sempre curti a musica italiana des de criaça e fico feliz porque meu filho com 32 anos curti junto





5 07 2015

ISABELLA ROSSELLINI E GIANNI MORANDI

Sabem quem é ISABELLA ROSSELLINI, a senhora que está com Gianni Morandi ? Pois bem, é a filha da actriz Ingrid Bergman e do cineasta Roberto Rossellini. Outra curiosidade é ouvirmos Gianni a cantar em Inglês o que não é muito usual.





22 04 2015

Rita Pavone – Cuore em 1963

Rita Pavone em 2014

A mesma canção com uma diferença de meio século.

Rita Pavone nasceu em Turim, em 23 de Agosto de 1945.
Começou a sua carreira como cantora em 1962, e pouco tempo depois, torna-se um sucesso mundial, fazendo também espectáculos na América Latina. Lançou vários singles , como La partita di pallone, Alla mia età, Come te non c’è nessuno, Datemi un martello, Che m’importa del mondo, Cuore, Viva la pappa, Il geghegè e Fortissimos entre muitos.

Comentários:

      Eny Kumbis

FANZOCA PRA SEMPRE….





6 04 2015

Tony Renis & Mia Martini & Gigliola Cinquetti & Claudio Villa.

Hoje temos um serão dedicado à música Italiana. Vamos assistir a um programa da RAI ( televisão italiana ) gravado nos anos 70. Podemos ver e ouvir :

Quando dico che ti amo – Tony Renis /
Il posto mio – Mia Martini /
Accarezzame – Gigliola Cinquetti /
Quando quando quando – Tony Renis /
Te vojo bene – Rascel – Martini – Cinquetti – Renis /
Il traguardo dell’amore – Claudio Villa /
Era de maggio – Claudio Villa

comentários:

Expedito Sales Marimnho

Gigliola cinquetti uma das maiores cantoras que já ouvi cantar

Expedito Sales Marimnho

teria que ser considerada Gigliola sinquetti com sua encantadora voz uma das moires interprete da musica Italiana eu sou seu fã………..expeditomarinho@ig.com.br ela é simplesmente meiga e encantadora parabéns Gigliola Cinquetti

Luiz Roberto Turatti (13:13:07) :

“Dio, Come Ti Amo” no Cine Araruna

Foi no final dos anos 1960 ou início dos anos 1970 que tive o privilégio de assistir, no majestoso Cine Araruna (Araras-SP-Brasile), a esse grande clássico do cinema mundial “Dio, Come Ti Amo”, com a romântica cantora e artista principal Gigliola Cinquetti. Muitas recordações de minha mocidade me vieram à mente… Quanta saudade… É uma raridade… Um romance tão bom quanto “Candelabro Italiano”, “A Princesa e o Plebeu”, “Dr. Jivago”, “E o Vento Levou…”, entre tantíssimos outros. Há mais de 30 anos comprei a fita K7 de “Os Grandes Sucessos de Gigliola Cinquetti”, de 1968, e há pouco tempo o adquiri também em CD. Fazia anos procurava em DVD e finalmente o encontrei. MAGNÍFICOS!!!

Ah!, graças a Deus, o “PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE” – GIGLIOLA CINQUETTI –, continua cantando e encantando com sua bela voz, bela música, simpatia…, mundo afora!!!

Felicidades a todos!!!

P.S.: Assista a Storia del Festival di Sanremo:

http://www.rai.tv/dl/RaiTV/programmi/media/ContentItem-dc58964f-e866-4632-bd27-d324be11ad4f.html?p=2

ou http://www.international.rai.it/raitalia.tv/programma.php?cat=10&id=1271.